BLOG

17 ago 2016
Osteopatia em Curitiba

As 10 Dúvidas mais comuns sobre a Osteopatia

Como já foi dito aqui no blog, a Osteopatia refere-se a uma maneira alternativa e medicinal de tratamento, que visa a cura de dores e lesões, sendo elas crônicas ou adquiridas pelo excesso de estresse e prática inadequada de exercícios físicos..

Com a Osteopatia, tenho como objetivo principal, cuidar do desconforto de meus pacientes apenas com a potencialização de todos os seus sistemas corporais, eliminando as dores indesejáveis e, muitas vezes até insuportáveis, sem a necessidade de usar qualquer medicamento ou se submeter a um procedimento cirúrgico.

Procurando um osteopata em Curitiba?

Agende uma consulta com o Dr. Diego Araújo ou tire dúvidas pelo Whatsapp (41) 9900-9142.

Agende uma consulta

Mas a verdade é que a maioria das pessoas tem muitas dúvidas sobre este método, seu funcionamento e, principalmente, o efeito positivo que ele proporciona. Por isso, resolvi responder as dez perguntas mais corriqueiras sobre a técnica e acabar com alguns mitos sobre o assunto.

1. Qual a formação do profissional Osteopata?

No Brasil, a Osteopatia é reconhecida como uma especialidade da Fisioterapia e só pode ser exercida por profissionais devidamente capacitados e que possuam o título de Especialista Profissional em Osteopatia. Essa formação demanda tempo, dedicação, esforços e uma grande lista de pré requisitos exigidos pela resolução 220/2001 do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

2. A Osteopatia é indicada para quais casos?

  • Para todas as pessoas que sentirem fortes dores de cabeça, coluna, articulações ou ainda limitações e alterações articulares;
  • Sedentários ou não que buscam soluções eficientes para problemas físicos, orgânicos e desgastes na estrutura das articulações;
  • Atletas profissionais e amadores que pretendem alcançar maiores objetivos e aumentar suas performances através da mobilidade e postura ideais;
  • Crianças com má formação física, problemas de concentração, dificuldades respiratórias, entre outros.

3. Tem contraindicação?

A técnica não é indicada para pacientes com osteoporose severa. Nesses casos o uso da manipulação vertebral pode ser perigoso e portanto não é indicado.

4. É aconselhado para mulheres grávidas?

Com certeza. A Osteopatia é muito recomendada para gestantes, justamente pelas mudanças corporais que a gravidez provoca no corpo da mulher e que acabam acarretando em dores e incômodos. O tratamento não faz mal algum ao bebê, e ainda é capaz de auxiliar e amenizar o desconforto das mamães.

5. Quanto tempo dura o tratamento?

Depende do problema a ser tratado. Cada paciente é atendido de maneira exclusiva e de acordo com a sua necessidade.

6. O tratamento osteopático causa dor?

Algumas manobras podem causar desconforto ao paciente, que será avisado antes, mas na maior parte do tempo não dói.

7. Quanto tempo dura cada sessão?

A média de tempo de cada sessão é de 50 minutos, mas pode variar de acordo com a necessidade de cada caso. Lembrando que as consultas devem ser realizadas no máximo uma vez por semana.

8. Idosos podem se tratar com a Osteopatia?

Sim. Não há limite máximo ou mínimo de idade para o tratamento. Cada paciente é tratado de maneira diferente, sempre respeitando seus limites físicos e garantindo sua segurança.

9. A Osteopatia oferece algum risco?

Os riscos são muito baixos, uma vez que o paciente é submetido a uma avaliação antes do início do tratamento e será tratado de acordo com as suas indicações e contraindicações.

10. Como agendar uma avaliação de Osteopatia em Curitiba?

Entre em contato agora mesmo e agende uma avaliação. Será um prazer indicar a solução ideal para a sua dor e desconforto, além é claro, de trazer mais saúde para sua vida.

igorscaldini

Um comentário

  1. O artigo acima tirou todas as minhas dúvidas sobre a osteopatia
    Obrigada pelos esclarecimentos que só me ajudaram a começar o tratamento com a osteopatia, aqui em Aracaju/SE.

    Responder

Deixe seu comentário abaixo:

Agende uma consulta