Dor na Coluna

ARTRITE E ARTROSE

A Artrite engloba muitas doenças diferentes que causam sensibilidade, dor, inchaço e rigidez articular.

Com osteoartrite, a forma mais comum de artrite, a cartilagem ao redor da articulação se desgasta, fazendo com que os ossos na articulação se desgastem juntos, criando a inflamação e dor.

A maioria das formas de artrite pode ocorrer em qualquer articulação, incluindo as articulações da coluna vertebral. A osteoartrite da coluna vertebral pode levar à perda de flexibilidade, osteófitos, nervos irritados, estenose espinal, e ciática. Os termos espondilose ou doença articular degenerativa são usados alternadamente com osteoartrite.

DEPRESSÃO

A depressão é a emoção mais comum associada com dor lombar crônica.

O tipo de depressão que muitas vezes acompanha a dor crônica é referido como depressão clínica e é uma condição médica séria.

Enquanto a maioria das pessoas a entender como a dor crônica pode causar depressão, o inverso também é verdadeiro.

Pessoas com depressão são muito mais propensos a desenvolver a lombalgia ou a cervicalgia crônica do que aqueles que não são clinicamente deprimidos. Uma abordagem abrangente é muitas vezes necessária para atender pacientes com depressão, dor crônica e/ou problemas de sono relacionados à depressão.

DISFUNÇÃO SACRO-ÍLIACA

Muitas vezes, difícil de diagnosticar, a disfunção da articulação sacroilíaca é comumente considerada como uma fonte de dor lombar e/ou dor na perna.

Consiste no ligamento do osso triangular na parte inferior da coluna vertebral (sacro) com a pelve, que pode ser uma fonte de dor se o seu movimento normal é perturbado.

DOENÇA DEGENERATIVA DO DISCO

Doença degenerativa do disco é uma condição que é comumente mal interpretado.

Um disco degenerado não é, na verdade, uma doença, e sim parte do envelhecimento normal da coluna vertebral.

Quando um disco vertebral degenera, ele perde sua capacidade para funcionar de forma eficiente como parte da articulação vertebral, que por sua vez pode levar a dor nas costas e, possivelmente, dor que se irradia através das extremidades.

DOR CIÁTICA

A dor ciática é um termo usado para descrever os sintomas de dor nas pernas, formigamento, dormência ou fraqueza que percorrem o nervo ciático desde a região lombar e na parte de trás da perna.

A dor ciática (às vezes conhecido como radiculopatia) é uma descrição dos sintomas, e não um diagnóstico.

A hérnia de disco, estenose espinhal, doença degenerativa do disco e espondilolistese podem causar dor ciática.

DOR CRÔNICA

A dor crônica é um termo amplo, muitas vezes usado para descrever a dor que dura mais de três a seis meses ou dor para além do ponto de cicatrização do tecido.

Algumas formas de dor crônica podem ser ligadas à uma causa identificável, como doença degenerativa do disco, estenoseespinal, ou espondilolistese.

Outras formas de dor não tem causa conhecida ou compreendida, como fibromialgia ou dor neuropática (dor do nervo). Combate a dor crônica é uma luta ao longo da vida para muitas pessoas.

DOR NA COLUNA TORÁXICA

Dor na ColunaA coluna torácica tem grande dose de estabilidade e movimento limitado, por isso, dores nessa região são menos comum.

Quando elas ocorrem, podem causar desconforto significativo. A tensão muscular (dor miofascial) e disfunção da articulação são muitas vezes a principal causa.

DOR NA COLUNA LOMBAR (LOMBALGIA)

LombalgiaMais de 80% da população vai sofrer de dor lombar durante a vida. A maioria dos casos de dor lombar pode ser ligada a uma causa geral, tais como tensão muscular, lesões ou uso excessivo, ou pode ser atribuído a uma condição específica da coluna, mais comumente:

  • Dor lombar
  • Hérnia de Disco
  • Doença degenerativa do disco
  • Espondilolistese
  • Estenose espinal
  • Osteoartrite

Um certo número de condições menos comuns podem causar dor lombar, bem como, tais como disfunção da articulação sacroilíaca, tumores medulares e fibromialgia.

DOR NA PERNA

Muitos tipos dores na perna vêm de condições da coluna lombar, como uma hérnia de disco, estenose espinal, ou espondilolistese que irritam a raiz do nervo nas proximidades, com sintomas realizadas a partir do nervo ciático para baixo a parte de trás da perna e até mesmo nos pés.

O termo “ciática” é usado para descrever os sintomas de dor nas pernas e possível dormência, formigamento e fraqueza que é referido a partir da parte inferior das costas ao longo do nervo ciático.

Com dor ciática, o paciente pode não sentir nenhuma dor nas costas, mas tem muita dor nas pernas.

DOR NO PESCOÇO

A maior parte dos casos de dor no pescoço são consequências da tensão muscular ou entorse do tecido mole (ligamentos e tendões), mas também pode ser causada por uma força súbita da região.

Estes tipos de dor no pescoço muitas vezes melhoram com o tempo e com tratamentos não cirúrgicos, como a medicação e manipulação osteopática. Mas se a dor no pescoço continuar ou piorar, há muitas vezes uma condição específica que requer tratamento, tais como a doença degenerativa do disco cervical, hérnia de disco cervical, estenose cervical, ou artrite cervical.

ESCOLIOSE

A escoliose consiste na curvatura anormal da coluna vertebral de lado-a-lado.

Essa anormalidade na coluna vertebral pode desenvolver-se como uma única curva (a forma da letra C) ou em duas curvas (com a forma como a letra S).

Em crianças e adolescentes, a escoliose muitas vezes não tem sintomas visíveis e pode não ser perceptível até que tenha progredido significativamente.

As duas formas mais comuns são escoliose degenerativa e escoliose idiopática (adolescente).

ESPONDILOLISTESE

Espondilolistese é uma condição em que uma vértebra desliza para a frente sobre a que está abaixo dela.

É uma causa muito comum de dor lombar e dor na perna em adultos jovens (idade 30 a 50), e espondilolistese degenerativa é uma causa muito comum de dor em idosos (50 anos e acima).

Os sintomas mais comuns são dor lombar e/ou dor na perna, que limita o nível de atividade física.

ESPORTES E LESÃO NA COLUNA

Atividade física e esportes podem colocar uma enorme quantidade de estresse sobre o corpo. A boa forma e técnica irá ajudar a prevenir lesões esportivas ou impedir de causar dor nas costas durante e após o exercício físico.

ESTENOSE ESPINHAL

A estenose espinhal ocorre quando a medula espinhal no pescoço (coluna cervical) ou as raízes nervosas na coluna vertebral na parte inferior das costas (coluna lombar) são compactados.

Os sintomas da estenose lombar geralmente incluem dor nas pernas (ciática), formigamento e fraqueza ou dormência.

Dor no braço é um sintoma típico de estenose espinhal cervical. Para estenose espinhal cervical com mielopatia, a dificuldade de coordenação, muitas vezes ocorre.

O tratamento da estenose pode incluir opções não cirúrgicas (exercício, medicação anti-inflamatória, injeções epidurais, e modificação de atividade de vida diária) ou cirurgia.

FIBROMIALGIA

A fibromialgia é uma síndrome crônica miofascial (muscular) que normalmente causa dor muscular e dor nas costas generalizada, e faz com que áreas específicas do corpo se tornem sensíveis ao toque – embora seja semelhante à artrite, que não causa o mesmo inflamação.

Fibromialgia sofrem muitas vezes são vítimas de fadiga severa, problemas de sono e insônia, rigidez articular, dores de cabeça e depressão.

GRAVIDEZ E LOMBALGIA

Gravidez cria uma grande pressão sobre o corpo da mulher, o que aumenta a pressão sobre a coluna vertebral, os pés e as pernas.

Isso tudo pode resultar em dor lombar, por vezes grave, durante a gravidez. No entanto, existem muitos métodos para trazer o alívio dessas dores durante este período.

OSTEOPOROSE E FRATURAS VERTEBRAIS

A osteoporose é uma doença que causa um enfraquecimento dos ossos.

Isso pode resultar em fraturas por compressão vertebral, deformidade (cifose) e até mesmo a morte.

A osteoporose e as fraturas de coluna são relacionadas com outros fatores, que devem ser avaliados e diagnosticados sempre por um especialista.

TUMOR VERTEBRAL

Câncer pode afetar a coluna vertebral e os seus componentes através de inúmeros tipos de tumores medulares.

A maioria dos tumores da coluna vertebral são metastático, se espalham a partir de outras partes do corpo para a região da coluna vertebral e causa dor.

Não sabe se a Osteopatia vai resolver seu problema?

Agende uma consulta agora mesmo e converse com um especialista.

Agende uma consulta