BLOG

04 maio 2015

Hérnia de disco

O que é hérnia de disco?

Há muitos termos usados para descrever a patologia do disco vertebral e dor associada, como hérnia de disco, abaulamento do disco, prolapso do disco, ruptura do disco, ciática, nervo comprimido, nervo inflamado, radiculopatia lombar e pinçamento do nervo. Todos eles são usados de formas diferentes e às vezes, de forma intercambiável.

Infelizmente, os profissionais de saúde não estão de acordo sobre uma definição precisa de qualquer um destes termos e, os pacientes podem se sentir frustrados quando ouvem seu diagnóstico referido em termos diferentes. A ampla gama de termos usados para descrever problemas de hérnia de disco, como citado anteriormente, pode aumentar a confusão.

Ao invés de nos preocuparmos com o termo que deve ser utilizado para descrever a doença degenerativa do disco intervertebral, é mais útil para os pacientes, compreender de maneira clara o diagnóstico preciso desta doença.

O diagnóstico preciso é imprescindível para identificar a verdadeira causa de dor nas costas. Para determinar a causa é necessário realizar a combinação das três etapas seguintes:

  •  Revisão da história clínica do paciente.
  •  Um exame físico completo.
  • Um ou mais testes de diagnóstico, se necessário.

Após diagnosticar a causa da dor, é preciso constatar qual o problema da hérnia de disco. Os terapeutas identificaram a existência de dois tipos gerais: nervo comprimido ou dor de disco.

Nervo comprimido

Quando um paciente tem uma hérnia de disco sintomática, 69e2c231862da38fc54c914bddd62eabo disco propriamente dito não é doloroso, mas sim o resultado de um vazamento do interior do disco, que belisca ou irrita a raiz do nervo próximo. Este tipo de patologia produz a chamada dor radicular (por exemplo, a radiculopatia), que pode irradiar a dor para outras partes do corpo, tais como a parte posterior da coxa e perna ou do pescoço descendo para o braço. Geralmente, esta dor é descrita em forma de linha. A dor na perna de um nervo comprimido é descrita como dor ciática ou ciatalgia.

Outras causas comuns de um nervo comprimido podem incluir estenose e osteofitos da coluna vertebral.

Dor Discal

Quando um paciente tem sintomas de disco degenerado é o próprio espaço ocupado pelo disco que é doloroso. A origem da dor vem da irritação do ligamento comum posterior, um ligamento ricamente inervado. Este tipo de dor é normalmente chamada de dor axial.

Qualquer uma das duas condições acima, pode ocorrer na coluna cervical (pescoço), torácica (superior) ou lombar (inferior). Eles tendem a ser mais comum na parte inferior das costas, porque essa parte aguenta mais as resultantes de força das atividades do dia-a-dia.

Deve-se ter em mente que os resultados radiográficos de uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética são importantes, embora eles não sejam tão significativos para a determinação da causa da dor como sintomas específicos do paciente e os resultados do exame físico.

Diagnóstico

Um diagnóstico clínico concentra-se em determinar a verdadeira causa da dor nas costas ou no pescoço do paciente. Há quatro passos para chegar a um diagnóstico preciso para a dor do nervo pinçado ou disco:

1. O exame físico:

Dependendo dos sintomas do paciente, o exame físico pode incluir um ou mais dos seguintes ensaios:

  1. Função do nervo em certas partes da perna ou braço: este teste envolve tocar áreas específicas com um martelo reflexo. Se o paciente tem pouca ou nenhuma reação, é um indicativo de uma raiz nervosa compactado na coluna vertebral.
  2.  Força muscular: a fim de obter uma melhor compreensão do estado da raiz nervosa espinhal, o avaliador irá, provavelmente, conduzir um exame neurológico para a avaliação da força muscular.
  3. Dor na palpação ou movimento: palpar (tocar) certas estruturas pode dar uma ideia do que realmente está gerando a dor. Por exemplo:
    1. Dor sobre a articulação sacro-ilíaca na parte inferior da coluna vertebral, a palpação pode indicar que o paciente tem disfunção da articulação sacroilíaca.
    2. Dor no alongamento da perna pode ser indicativo de um nervo comprimido.
    3. Dor com a pressão sobre a região lombar pode indicar dor de uma degenerativa do disco.
2. Avaliação de sintomas específicos

Uma revisão completa dos sintomas irá incluir a localização da dor, uma descrição de como se sente a dor (como queimação, formigamento, etc), e se, certas atividades, posições ou tratamentos, aliviam ou pioram a dor.

3. Revisão da história clínica

Uma revisão da história clínica é importante para afastar (ou identificar) outras condições possíveis que podem ser as causas determinantes para a dor do paciente. A história inclui informações como, problemas recorrentes de saúde, diagnósticos anteriores, tratamentos e cirurgias anteriores, reações a esses tratamentos, medicamentos atuais, histórico familiar de doença e, quaisquer outros problemas de saúde.

4. Os testes de diagnóstico

Depois de formar uma opinião sobre a causa da dor, serão reproduzidos alguns testes de diagnóstico para confirmar o problema de disco e/ou obter informações adicionais, tais como a localização da hérnia de disco e raízes nervosas comprometidas. Os testes de diagnóstico podem incluir:

  • Tomografia computadorizada (TC): funciona como os raios X, em que um feixe de um raio-X atravessa o corpo e o computador reformatar a imagem em seções transversais da coluna.
  •  Exame de ressonância magnética: a imagem por Ressonância Magnética (MRI) permite aos médicos uma avaliação sensível e precisa dos nervos e anatomia da coluna vertebral, incluindo o alinhamento do disco, altura, hidratação e configuração.
  • Discograma: se a cirurgia para a dor disco é considerada, alguns profissionais podem recomendar um discograma, com o objetivo de confirmar que o disco é doloroso.

e242b851fdd4c4c267372a0320c85143

RM não é um diagnóstico médico

É importante notar que os resultados do teste em uma ressonância magnética, ou outros testes de análise, não são em si um diagnóstico de uma hérnia de disco ou disco degenerado. Muitas pessoas com mais de 30 anos de idade terão algum nível de problema de disco, mas poucos terão dor associada a ele.

Os resultados do exame físico do paciente e os sintomas precisam corresponder a ressonância magnética ou outros resultados de testes para se chegar a um diagnóstico preciso. Desta forma, um plano de tratamento eficaz pode ser prescrito, mesmo que isso implique o tratamento de um nervo comprimido, de uma hérnia de disco ou alguma outra condição.

Hérnia de disco X degeneração do disco

É fundamental ter um diagnóstico com precisão. A causa da dor nas costas e/ou dos outros sintomas dita as opções de tratamento. Por exemplo, o tratamento de uma hérnia de disco lombar é diferente de uma distensão muscular, um encurtamento ou uma dor visceral refletida nas costas. Este ponto é particularmente importante para os pacientes que poderiam pensar em algum tipo de cirurgia.

A cirurgia pode ser considerada quando os tratamentos não-cirúrgicos, tais como medicamentos para a dor, osteopatia e fisioterapia não fornecerem um alívio adequado da dor.

Com isso dito, a cirurgia da coluna só pode aliviar a dor de um paciente se a hérnia de disco ou degeneração do disco visto na RM é a verdadeira causa da dor. Se quaisquer umas dessas condições são a fonte da dor as cirurgias podem ser consideradas.

diego-osteopatagmail-com

Deixe seu comentário abaixo:

Agende uma consulta